Close

Retrospectiva 2019: Marcelo de Jesus

Redação Revista Concerto 18/01/2020

Depoimento colhido na primeira quinzena de dezembro de 2019

“2019 para mim foi o ano Santoro. Com a Orquestra de Câmara do Amazonas fizemos pelo menos uma obra dele em todos os concertos. Além disso, com a Amazonas Filarmônica, tocamos as Sinfonias nºs 1456 , 10 e, no Festival Amazonas, Alma foi o ponto alto. No Theatro Municipal do Rio de Janeiro, apresentamos os prelúdios e canções de Santoro em transcrição minha para orquestra de cordas. Outra grande notícia é que retomamos a Série Guaraná, com patrocínio da Ambev. Temos também a Série Encontro das Águas, crossover, que caiu no gosto do público amazonense. O Festival Amazonas de Ópera está confirmado, com cinco títulos. Os corpos da Secretaria de Cultura são o carro chefe da política cultural do Amazonas e estão muito bem apoiados, apoio este que deveria servir de exemplo para outros estados. A qualidade dos nossos resultados se deve à continuidade, proporcionada pelos diversos governos que passaram por aqui. Um grande salve ao nosso secretário Marcos Apolo Muniz,  que entende claramente todas as nossas necessidades artísticas. Vale ainda mencionar o Liceu Claudio Santoro, que forma crianças que seguem para orquestras jovens, corais, universidades em todo o Brasil. Aí temos um Hilo Carriel, resultado de todo esse processo. O estado do Amazonas está de parabéns.”

Marcelo de Jesus, diretor dos corpos artísticos da Secretaria de Cultura do Estado do Amazonas e maestro titular da Orquestra de Câmara do Amazonas

Publição original : https://concerto.com.br/noticias/musica-classica/retrospectiva-2019-marcelo-de-jesus